História

O Motoclube do Oriente teve origem em meados de 1996 e surgiu da fusão de vários indivíduos isolados com um gosto comum pelas motos, designados por Motards, residentes ou frequentadores da Zona Oriental do Concelho de Loures e freguesias vizinhas, sendo na origem designado por Tribomotard, por ser cada um de seu lado, tendo-se juntado num único Grupo que representa a união e a cumplicidade entre todos os que partilhavam os mesmos valores e espírito na estrada e no convívio, como nos tempos antigos certas culturas se juntavam e se designavam Tribos, com o crescimento do Grupo, teve que se optar pela criação de um Motoclube devidamente organizado e legalizado, tendo adotado o nome de Motoclube do Oriente, por este se situar na Zona Oriental do Concelho de Loures.

A formação surgiu também pela necessidade de se organizar no âmbito do Moto turismo para descoberta de destinos turísticos desconhecidos em Portugal e além-fronteiras.

Em 13 de Abril de 1998 pelas 22H00 foi realizada a 1.ª Assembleia de Sócios da TRIBOMOTARD, no Restaurante Café “o Hélder”, Sito na Rua Movimento das Forças Armadas, em Santa Iria de Azóia. Nesta assembleia com 50 associados, foi anunciada a constituição e designação da associação MOTOCLUBE DO ORIENTE assim como a sua respetiva legalização. A origem do Motoclube do Oriente ficou então assinalada no dia 01 de maio de 1998.

Assim, o auto dominado Tribomotard, nome das nossas raízes que nunca caíram no esquecimento, estão gravadas no seu novo símbolo, assim como também, a saudação em momentos de plena alegria e estigma “Tribo”.

O Motoclube do Oriente formou-se oficialmente como Associação Sem Fins Lucrativos a 1 de Maio de 1998.

Continuando com os seus valores inalteráveis e consistentes, basicamente apoiados na velha máxima motard, a amizade e o respeito, em que “indoor” o membro da tribo tem valores acrescidos, em pensar primeiro na sua família, respeitar os mais velhos na sua hierarquia, saber ver e ouvir, ser leal, verdadeiro e alegre. Em “outdoor” reina sempre o respeito sem deteriorar as anteriores, pois quem assim não o é, vê a sua entrada no clube retardada e complicada e os que estão também. O nosso clube tem este paragrafo bem sustentado nos deveres e direitos explanados nos nossos estatutos.

Não é por acaso que o Arcanjo São Rafael é o nosso patrono assumido, para além de sermos um clube apartidário! … temos a nossa democracia bem explanada, é um santo que nos move pela nossa fé e traduzido à letra é o Deus que cura tudo.

A Simbologia mística que foi adotada.

A Mitologia draconiana estende-se para trás através dos tempos, pelo menos, 4.000 anos. São comumente descritos como grandes répteis voadores que exalam fogo ou veneno mortal das suas narinas e/ou boca, cuja água não tem qualquer efeito. Contos destas bestas gigantes datam para o início da existência humana. Eles também inspiraram muitos jovens guerreiros a pegarem em armas, corajosamente tentando impedir um malévolo dragão de consumir uma bela donzela. Por outro lado, algumas culturas, na verdade reverenciam o dragão como um ser gentil e sábio. Na China, os dragões são um símbolo de coragem e heroísmo e são vistos como protetores da comunidade.

Os dragões da mitologia chinesa, lançando chamas representam o Oriente. As caudas envoltas nas duas rodas raiadas representam a ligação do Clube ao mito das motas, A sua posição enlaçada representa a união e amizade, como é apanágio nos Motards. O escudo de Portugal neste símbolo motard representa, para além da sua origem Portuguesa, também o amor e respeito à Pátria, pelo que, os Dragões assumem uma postura protetora assentando os seus corpos sobre o símbolo da Nação. As cores escolhidas representam a Bandeira de Portugal e a de Loures.

Não poderíamos deixar de venerar a criadora deste invejável e orgulhoso símbolo, envolto de uma beleza inigualável na representatividade dos ideais do Motoclube do Oriente.

Sara Casemiro

No dia 21 de maio de 1998, foi lavrada a escritora no Cartório Notarial de Loures sobre o artigo 164.º, n.º 3 do Código Notariado, de folhas 139 a folhas 140 do livro de notas para escrituras diversas.

Em 03 de Março de 1999 o Motoclube do Oriente filiou-se na Federação Motociclismo Portugal, tornando-se federado com o n.º 168/98.

O Motoclube do Oriente tem como seu padrinho, o Motoclube do Seixal.

Desde então, o Motoclube do Oriente tem representado o Concelho de Loures, em eventos desportivos e culturais, participando e organizando inúmeras iniciativas, angariando prémios e projetando o Concelho de Loures e as suas Freguesias.

A 24 de Junho de 2000, O Motoclube do Oriente realizou a sua 1.ª Concentração em Montachique/Loures, com o apoio dos Motoclubes e Grupos Motards como “Os Baldas”, Sacavém, Cavaleiros Selvagens, Yguanas e Tass-Bem, com a organização a atingir níveis de meter inveja às já existentes com anos de organização.

Para além das atividades ligadas ao Motociclismo, desenvolveu protocolos e parcerias com entidades, como o protocolo assinado a 20 de julho de 2005, com a Câmara de Loures que visou a participação desta associação motard no apoio a atividades desportivas que necessitem de apoio a nível da segurança rodoviária), desempenhando um papel preponderante no apoio a provas desportivas, atividades educativas e de lazer para a população em geral, desde os mais pequeninos aos mais idosos, vendo o nosso trabalho reconhecido na afluência em massa da população que, sempre foi convidada a participar nas suas atividades.

Em Loures realizam-se anualmente centenas de eventos que percorrem as ruas e estradas do concelho. Falamos de provas desportivas ligadas ao atletismo – no qual a Corrida das Coletividades tem forte protagonismo – ao ciclismo ou ao cicloturismo, também duas modalidades com grande implantação na região saloia. Em todos estes casos, é vital para a realização dos eventos a participação de “batedores”, ou seja, elementos que se deslocam em veículos motorizados e que fazem a chamada “abertura de alas” para que o desporto possa sair à rua em segurança, quer para atletas, quer para automobilistas e público em geral.

Nesse sentido, a Câmara vinha desenvolvendo um conjunto de parcerias com o Motoclube do Oriente, uma associação de motards com sede em São João da Talha que conta já com mais de 150 sócios. Agora e com o objetivo de formalizar esta cooperação, no dia 20 de julho, realizou-se, no salão nobre dos Paços do Concelho, a cerimónia de assinatura de um protocolo entre as duas instituições, que permite ir além das atividades até agora estabelecidas, já que prevê a realização de iniciativas ligadas à prevenção rodoviária, não contando com as já sublinhadas participações nas provas desportivas organizadas pelo Município.

Em 2010 abraçou um novo projeto e assinalou a data dos seus 12 anos de existência com um momento marcante na vida da associação, o lançamento da primeira pedra da nova sede, em plena altura de crise, quando tudo e todos disseram que seria impossível, a construção da sua sede social. Com sacrifício, abnegação, força de vontade e organização da sua massa associativa, num esforço único conseguiu levar até ao fim a edificação de uma sede digna de ser visitada, a qual foi oficialmente inaugurada a 11 de Maio de 2018, precisamente na comemoração do vigésimo aniversário do Motoclube do Oriente, foi um marco histórico e prova das excelentes parcerias entre o Motoclube do Oriente, as Juntas de Freguesias denominadas agora como União de Freguesias de Santa Iria, São João da Talha e Bobadela e a Câmara Municipal de Loures, que com reduzidos orçamentos se conseguiu o inicialmente considerado impossível.

Apesar de tudo, o Motoclube do Oriente é neste momento, dentro do Motociclismo uma referência nacional e internacional, que conta no seu historial de 22 anos, com o apoio a um piloto de referência nacional em que foi campeão nacional, com vários primeiro lugares em concentrações como; na 30.º Concentração de Faro, três vezes na Concentração de Góis, Concentração de Vieira de Leiria, Concentração da Vidigueira, entre outras em Portugal, em Espanha; na Concentração de Alconchele e Villa Franca del los Barros ”Lagarto, Lagarto” entre Outros.

O Motoclube do Oriente tem como objetivo a promoção de ações culturais, recreativas e desportivas dos seus associados no mundo do motociclismo e ações de formação, auxílio e ajuda à população em geral, como por exemplo:

  • Ações sociais e de sensibilização motociclista;
  • Formação de crianças e jovens através de prevenção motociclista;
  • Organização de provas desportivas;
  • Apoio a provas desportivas;
  • Segurança em provas desportivas;
  • Angariação de donativos a distribuir por outras Associações que lidam com crianças, famílias e idosos necessitadas ou de carências económicas.

O Motoclube do Oriente, tem através de protocolos e ações conjuntas e coordenadas, colaborado com várias entidades, como por exemplo:

  • Câmara Municipal de Loures;
  • União das Juntas de Freguesias de Santa Iria de Azóia, São João da Talha e Bobadela;
  • Associações e Clubes congéneres;
  • Associações e Clubes Culturais, Recreativos e Desportivos;
  • Bombeiros Voluntários;
  • Polícia de Segurança Publica;
  • Guarda Nacional Republicana.

Ainda hoje o Motoclube do Oriente predispõe-se a ser solicitado na participação de eventos, parcerias, acções sociais e culturais, preferênciando as de vertente motociclisticas, para as quais está mais vocacionado.